Morte de Villas Bôas traz tristeza aos brasileiros, diz bispo

O bispo de Roraima, Dom Apparecido José Dias, ex-presidente do Conselho Indigenista Missionário (CINI), órgão da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), declarou que a morte de Orlando Villas Bôas foi uma perda muito grande e traz tristeza para todos os brasileiros.?Esse grande sertanista e seus irmãosdemonstraram um amor muito grande aos povos indígenas. Uma de suas teses era deque os índios não devem ser integrados na sociedade, para que possam manter a suacultura, seus hábitos, suas crenças e seus valores.?A cultura indígena, disse Dom Apparecido, é um bem inestimável, e quando se perde é irreparável. O bispo disse que a tese de Villas Bôas coincide com a evangelização da Igreja, que atualmente não força a conversão dos índios, que preferem manter a sua cultura. "A Igreja trabalha entre eles, demonstrando solidariedade, mas sem convertê-los ao cristianismo, quando eles não querem."O bispo afirmou que o testemunho de OrlandoVillas Bôas o emociona: "Me deixa muito comovido, e eu não conheci o Orlando, a nãoser por referência e leitura, mas guardo dele uma ótima lembrança?.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.