Motorista se recusa a dirigir 'ônibus ateu' em Londres

Ron Heather levou um grande 'susto' e sentiu 'horror' ao ver essa mensagem impressa no veículo

Efe,

16 de janeiro de 2009 | 18h42

Um motorista de ônibus do Reino Unido se negou, no sábado passado, a conduzir um veículo que portava o slogan "Provavelmente Deus não existe", um anúncio que faz parte de uma campanha publicitária contratada por grupos ateus e que está acontecendo simultaneamente em vários países.  Veja também:Itália também terá 'ônibus ateus' a partir de fevereiroEspanha também terá campanha ateísta Agência reguladora analisará campanha contra DeusWebsite laico árabe tem mais problemas que sites terroristasCampanha ateísta quer colocar pôsteres em ônibus de Londres Ron Heather, de Southampton, no sul da Inglaterra, declarou à BBC que levou um grande "susto" e sentiu "horror" ao ver essa mensagem impressa na parte exterior do ônibus e que, ao saber que não havia mais ônibus disponíveis, voltou para casa.  "Senti que não podia conduzir esse ônibus, disse isso a meus chefes, mas não havia outro livre e pensei que era melhor ir embora", explicou.  A iniciativa de colocar essas mensagens em ônibus urbanos do Reino Unido foi realizada pela Associação Humanista Britânica, uma ideia que também se estendeu para a Espanha, Estados Unidos, Alemanha e Itália.  Os anúncios podem ser vistos em 200 ônibus que circulam em Londres e mais outros 600 pelo resto da Inglaterra, Escócia e País de Gales.  Heather falou com seus chefes para encontrar uma solução, um acordo finalmente foi prometido que só terá que dirigir um ônibus com essa publicidade quando não houver outro disponível.

Tudo o que sabemos sobre:
ateísmoreino unido

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.