MP determina destruição de toda soja transgênica no Paraná

O Ministério Público do Paraná determinou hoje a destruição de todas as lavouras de soja transgênica do Estado. Até agora, foram comprovadas 17 pequenas áreas com plantação do produto geneticamente modificado. Exames estão sendo feitos em outras áreas. Na quinta-feira, haverá uma reunião em Curitiba, com a presença de técnicos do Ministério da Agricultura e da Secretaria Estadual da Agricultura para definir como será feita a destruição. Provavelmente o produto seja queimado em fornos industriais.O promotor de Meio Ambiente, Saint Clair dos Santos, disse que o Ministério Público apenas fez cumprir a legislação que não permite a permanência do produto no Estado. "Eles têm que ser destruídos", afirmou. O promotor acrescentou que os responsáveis pela soja geneticamente modificada podem ser responsabilizados criminalmente. "As pessoas estão sujeitas a sanção penal, respondendo por crime, por terem introduzido as sementes clandestinamente no Estado." A Secretaria da Agricultura suspeita que as sementes introduzidas no Paraná vêm dos Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Mato Grosso do Sul.

Agencia Estado,

01 de abril de 2002 | 19h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.