Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

MST protesta contra transgênicos com espigas de milho

Seguranças do Consulado dos Estados Unidos no Rio e policiais militares foram atingidos hoje por sementes e espigas de milho jogadas por manifestantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), no centro do Rio. O protesto era contra o "lobby da Monsanto" no Senado, onde está sendo analisado o projeto da nova Lei de Biossegurança.Alvejado por dezenas de sementes e espigas, o capitão do 13.º Batalhão da PM Nélson França, que coordenava a segurança do consulado, levou na brincadeira a atitude dos manifestantes. "Milho é fartura. Só não pode é jogar pedra e quebrar vidro. É a democracia", disse o policial.Fernando Moura, que se apresentou como coordenador do movimento, disse que o objetivo do protesto era evitar que, por pressão de setores conservadores, o projeto de lei seja modificado no Senado. "A população está consumindo transgênicos sem saber. Por pressão da Monsanto, o governo não quer cumprir a rotulagem desses alimentos", afirmou ele."Devolvemos ao capitalismo a semente da morte. Transgênico é veneno. Alca não, reforma agrária já", bradava um dos integrantes do MST. Após o ato, os manifestantes seguiram pela Rua México, no centro, com faixas e cartazes, distribuindo panfletos à população.

Agencia Estado,

09 de março de 2004 | 18h35

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.