Muçulmanos farão teste da aids para se casar na Malásia

Vice-primeiro-ministro disse que número de mulheres casadas com a doença aumentou 'consideravelmente'

Efe

19 de dezembro de 2008 | 16h26

Os casais muçulmanos deverão se submeter a um teste de aids antes de se casar, anunciou nesta sexta-feira, 19, o vice-primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, após reconhecer que o número de mulheres casadas com a doença aumentou "consideravelmente". "No ano que vem, será necessário realizar uma análise do vírus como parte do curso pré-matrimonial", disse Razak ao deixar uma reunião na qual se analisou a situação da doença no país. O teste já é obrigatório para os seguidores desta religião nas regiões de Johor, Kelantan, Negri Sembilan, Sa-bah, Sarawak e Selangor, segundo a imprensa local. As estatísticas oficiais mostram que o número de infecções entre mulheres casadas e monógamas disparou no último ano, o que indica que adquiriram o vírus de seus maridos.

Tudo o que sabemos sobre:
religiãosaúdeaids

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.