Mudança de estilo de vida reduz risco de câncer

Simples mudanças no estilo de vida e no meio ambiente poderiam ajudar a reduzir o número de mortes de câncer no mundo de forma significativa, segundo estudo de cientistas da Universidade de Harvard.Os especialistas conseguiram determinar que, de 7 milhões de mortes por câncer em 2001, 2,43 milhões estavam ligadas a fatores de risco que poderiam ser modificados. Entre eles estão alimentação ruim, fumo, álcool, obesidade, falta de exercício e poluição do ar.As conclusões são baseadas em uma análise ampla de estudos científicos e outras fontes, como relatórios governamentais, segundo artigo publicado na revista especializada The Lancet.Os cientistas de Harvard concluíram que em países de renda média e baixa, os fatores de risco mais importantes são fumo, álcool e baixo consumo de frutas e verduras. Em países de renda alta, fumo, álcool e obesidade têm papel preponderante.O médico Majid Ezzati, chefe da equipe, disse que o fumo é de longe o fator de risco mais importante, responsável por 21% das mortes de câncer em todo o mundo."A prevenção por meio de estilo de vida e mudanças ambientais permanece como o principal caminho para reduzir os casos de câncer no mundo", disse ele."Se implementada, a queda à exposição a fatores de risco bem conhecidos de comportamento e meio ambiente, poderia prevenir uma proporção substancial de mortes por câncer."

Agencia Estado,

18 de novembro de 2005 | 14h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.