Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Mudança genética transforma camundongo em atleta

Cientistas apresentaram camundongos geneticamente modificados capazes de correr maiores distâncias e por mais tempo que seus irmãos naturais, trazendo a possibilidade do ?doping genético? de atletas mais para perto da realidade. A criação dos chamados ?camundongos de maratona? segue-se à dos ?camundongos Schwarzenegger?, que ganhavam massa muscular depois de receber injeções de genes.A engenharia genética dos camundongos, em essência, imita o efeito do exercício físico: segundo os cientistas, a intervenção dá resistência e evita que os roedores modificados fiquem obesos, mesmo quando inativos e em dietas ricas em gordura.?É um verdadeiro avanço em nossa compreensão dos exercícios e da dieta, e de seus efeitos na obesidade?, disse Ronald Evans, do Instituto Salk de San Diego. ?O uso prático dessa descoberta é a implicação no controle do peso?.O artigo que descreve o experimento mostra como os camundongos alterados, mesmo se mantidos em repouso, são capazes de correr mais e por mais tempo se seus genes ?interruptores de gordura? ficam ?ligados? todo o tempo. A alteração também manteve os animais aparentemente imunes à obesidade.Evans descobriu o ?interruptor de gordura? há mais de 10 anos, mas só agora que seus efeitos mais amplos começam a ser compreendidos.

Agencia Estado,

23 de agosto de 2004 | 19h09

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.