Mulher assume pela primeira vez o comando da ISS

Engenheira de bordo da expedição ISS-5, americana Peggy Whitson viajou à Estação Espacial em setembro

Efe,

19 de outubro de 2007 | 09h41

Uma astronauta assumirá nesta sexta-feira, 19, pela primeira vez, o comando da Estação Espacial Internacional (ISS), anunciou o Centro de Controle de Vôos Espaciais (CCVE) da Rússia. "A americana Peggy Withson será a primeira mulher a comandar a ISS", informou um porta-voz do CCVE à agência russa Interfax.   A cerimônia de passagem de comando será esta tarde. Withson, integrante da 16ª expedição à ISS, vai substituir o russo Fiodor Yurchikhin, que nos próximos dias deixará a nave. "Isso nunca ocorreu antes, nem na estação orbital Saliut nem na Mir", acrescentou o porta-voz.   Anatoli Perminov, diretor da Agência Espacial Russa (Roscosmos), ressaltou nesta sexta a sua "confiança" na astronauta americana. Mas reconheceu que na Rússia surgiram "suspeitas" sobre ela.   Withson, astronauta da Nasa e bióloga de formação, viajou pela primeira vez à estação como tripulante da expedição ISS-5. Ela foi a engenheira de bordo naquela ocasião.   A americana, de 47 anos, recebeu como presente antes de viajar à ISS um tradicional chicote cazaque. Mas se mostrou convencida de que não terá que recorrer a ele para se fazer respeitar.   Withson chegou à ISS no dia 12 de setembro, com o russo Yuri Malenchenko e o malaio Sheikh Muszaphar Shukor, a bordo de uma nave russa Soyuz. O astronauta malaio voltará à Terra no domingo, com os russos Yurchikhin e Oleg Kotov.   A Roscosmos considera a atual missão, a ISS-16, "a mais complicada na história da Estação Espacial", devido ao grande volume de trabalho previsto.   Durante os seus 192 dias no espaço, os astronautas da ISS-16 receberão dois cargueiros russos Progress, o primeiro cargueiro europeu, Jules Verne, e três naves americanas, que levarão três novos módulos da estação: um americano, um europeu e um japonês.   Na próxima semana, o ônibus espacial americano Discovery, também comandado por uma mulher, Pamela Melroy, uma veterana da Guerra do Golfo, chegará à ISS. Whitson e Melroy conviverão na estação por 10 dez dias.

Tudo o que sabemos sobre:
Estação EspacialISS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.