Multidão se reúne em Madri para acompanhar 'missa da família'

Cerimônia promoveu tradicionais valores familiares, em um país católico e que tem legalizado o casamento gay

Associated Press,

28 de dezembro de 2008 | 14h31

Milhares de pessoas se reunira para assistir a uma missa no centro de Madri neste domingo, 28, destinada a promover os tradicionais valores familiares, em um país predominantemente católico e que tem legalizado o casamento homossexual e tornou mais fácil para as pessoas se divorciarem.   O evento começou com uma mensagem do papa Bento XVI, que pediu para que os católicos espanhóis mantenham suas famílias fortes. "Queridos familiares, não deixem o amor, a abertura para a vida e os incomparáveis laços que unem suas casas em momento de fraqueza", disse o papa em uma mensagem lida em Madri. "O papa está do lado de vocês", acrescentou o pontífice.   "É possível conceber, organizar e viver um casamento e uma família de uma forma diferente do que está na moda em várias áreas da nossa sociedade", disse.   A polícia não conseguiu dar uma estimativa de quantas pessoas estavam presentes na missa, mas a multidão, que compareceu mesmo com o frio e tempo nublado, parecia somar centenas de milhares. Maria Rosa de la Cierva, líder de uma associação que representa os católicos em Madri, predisse antes do começo da missa que mais que um milhão de pessoas estariam presentes.   O governo socialista da Espanha tem provocado a igreja legalizando o casamento gay, o que torna mais fácil para as pessoas se divorciarem e instituírem curso da escola pública em que as crianças aprendem sobre homossexualidade e casamentos do mesmo sexo. Também são consideradas mais flexíveis as leis de restrição do aborto na Espanha.   Rouco Varela chamou a prática do aborto como um dos piores "flagelos" dos tempos modernos. Ele celebrou a missa junto com outros 5 arcebispos, 22 bispos e mais de 300 sacerdotes.   Uma missa semelhante foi realizada nesta mesma época no ano no ano passado, na mesma praça, e os organizadores sinalizaram que mais de um milhão de pessoas compareceram.

Tudo o que sabemos sobre:
Madrireligião

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.