Museu Britânico ´desenrola múmia´ de forma virtual

Com quase 3 mil anos, a múmia de Nesperennub, um sacerdote do templo de Khons no Egito, que viveu por volta de 800 a.C., está sendo desenrolada virtualmente no Museu Britânico, em Londres.É a primeira vez que esse processo é colocado em prática no mundo. O museu usou técnicas de escaneamento médico para revelar os segredos de Nesperennub de forma não-invasiva, sem abrir o sarcófago onde a múmia está colocada.No começo da exposição Mummy: the Inside Story, o visitante recebe informações sobre o Egito antigo, a prática da mumificação e como a tecnologia em três dimensões pode revelar os segredos de uma múmia.Com óculos de 3-D, os visitantes "dão um passeio" pelo corpo da múmia, numa experiência de realidade virtual narrada pelo ator Ian McKellen, o mago Gandalf dos filmes da trilogia O Senhor dos Anéis.HieroglifosA exposição mostra imagens geradas por computador e reconstruções que dão uma idéia de como Nesperennub teria vivido. A parte final da mostra traz a múmia do sacerdote dentro de seu sarcófago.Painéis explicam as mensagens dos hieroglifos e inscrições do sarcófago. Desde os primeiros escaneamentos, o projeto demorou dois anos para ser concluído."O projeto respondeu a muitas das questões sem resposta que nós tínhamos sobre essa múmia e abriu novos caminhos empolgantes de investigação", disse John Taylor, do Departamento do Egito Antigo e Sudão do Museu Britânico.O museu abriga a maior coleção de antiguidades egípcias fora do Cairo.A múmia foi escaneada na Escócia e no National Hospital for Neurology e Neurosurgery, em Londres, para produzir imagens em terceira dimensão.

Agencia Estado,

13 de julho de 2004 | 12h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.