Museu expõe o cristal mais antigo da Terra

O Museu de Geologia da Universidade de Wisconsin, em Madison, teve a rara chance de expor ao público americano um minúsculo cristal de zircônio que se acredita ser o mais antigo já identificado no mundo, com 4,4 bilhões de anos.A exposição foi feita apenas no sábado, sob proteção policial, com um concerto de jazz com temas alusivos ao cristal. Em seguida, a peça preciosa, com diâmetro menor que o de um fio de cabelo humano ou um grão de areia, retornou à Austrália, onde foi descoberto.O ínfimo cristal foi descoberto pelo australiano Simon Wilde em 1984. Até então, acreditava-se que o objeto mais antigo que comprovava a presença de água na Terra era uma pedra de 3,8 bilhões de anos.O cristal de zircônio fará parte de uma exposição permanente num museu australiano, ainda não determinado.

Agencia Estado,

11 de abril de 2005 | 09h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.