Na ONU, papa defende respeito pelos direitos humanos

Bento XVI levantou a preocupação de que o poder mundial está concentrado em poucas mãos

18 de abril de 2008 | 13h45

O papa Bento XVI disse a diplomatas nas Nações Unidas que o respeito aos direitos humanos é a chave para resolver muitos dos problemas do mundo, mas advertiu que a cooperação internacional está ameaçada por "decisões tomadas por poucos".   Veja também: Papa encontra vítimas de abusos sexual nos EUA Papa reafirma diretrizes para educação católica Fotos da missa campal em estádio de Washington   O pontífice, dirigindo-se à Assembléia Geral da ONU, disse que o trabalho da organização é vital. Mas levantou a preocupação de que o poder está concentrado em poucas mãos.   "O consenso multilateral", disse ele, falando em francês, "continua em crise porque ainda está subordinado às decisões de poucos".   Os problemas do mundo requerem intervenções coletivas por parte da comunidade internacional, disse ele.   "A promoção dos direitos humanos continua a ser a estratégia mais eficiente para eliminar desigualdades entre países e grupos sociais, e a crescente insegurança", disse o papa.   Bento é o terceiro papa a discursar para as Nações Unidas. Ele fez seu pronunciamento após três dias dramáticos, nos quais tratou, seguidamente, do escândalo de abusos sexuais cometidos por padres nos Estados Unidos.   O cenário solene da ONU marcou um contraste com a intimidade da reunião realizada na quinta-feira, 17, entre Bento e vítimas de padres pedófilos.   O papa viajou de avião entre Washington e Nova York na manhã desta sexta-feira. Foi saudado pelo cardeal  Edward Egan e levado de helicóptero para Manhattan. Na ONU, o pontífice e o secretário-geral Ban Ki-moon tiveram uma reunião reservada de 15 minutos antes do discurso à assembléia.   A visita do papa a Nova York incluirá uma visita ao ponto zero, onde ficavam as Torres Gêmeas destruídas por terroristas em 2001, e uma missa no estádio de beisebol Yankee, no domingo. Ainda nesta sexta-feira, o papa visitará uma sinagoga e participará de um evento ecumênico.

Tudo o que sabemos sobre:
bento xvipapaonu

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.