Não há tempo para Congresso decidir sobre transgênicos

O presidente da Câmara, João Paulo Cunha (PT-SP), descartou a possibilidade de o Congresso concluir ainda em outubro a votação do projeto da Lei de Biossegurança, mesmo que ele seja aprovado no Senado nesta quarta-feira. A matéria terá de passar por nova votação na Câmara, já que os senadores modificaram o texto aprovado pelos deputados.João Paulo lembrou que, quando voltar à Câmara para nova votação, o projeto entrará em uma fila em que 18 medidas provisórias já estão trancando a pauta.Com isso, afirmou ele, será inevitável a edição de uma MP autorizando os produtores a utilizarem sementes de soja transgênica nesta safra."Não sei qual é o prazo limite que os produtores têm para o plantio. Se for outubro, será inevitável editar uma medida provisória porque senão os produtores trabalharão na ilegalidade", disse.O governo e a oposição no Senado decidiram tentar votar nesta quarta-feira pela manhã em plenário o projeto da Biossegurança. A votação deveria começar por volta das 10h00, para evitar a pauta seja bloqueada com a chegada de novas medidas provisórias votadas na Câmara.

Agencia Estado,

06 de outubro de 2004 | 11h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.