Nasa cancela lançamento do Atlantis previsto para domingo

Partida da nave fica para o ano que vem, enquanto engenheiros procuram consertar sensores defeituosos

Carlos Orsi, do estadao.com.br, e AP,

09 de dezembro de 2007 | 10h48

A Nasa anunciou oficialmente o cancelamento da tentativa de lançar o ônibus espacial Atlantis neste domingo, 9, depois que um dos quatro sensores de combustível da nave ofereceu leituras incorretas durante a fase de abastecimento do veículo com hidrogênio líquido. O abastecimento teve início às 6h00, hora local (9h00 em Brasília) e o cancelamento foi anunciado às 7h24 (10h24).   Mais tarde, a agência espacial divulgou nota informando que o lançamento não ocorrerá antes de 2 de janeiro de 2008, para garantir que os engenheiros tenham tempo de avaliar e resolver o problema dos sensores.   No sábado, dois departamentos de engenharia da Nasa recomendaram adiar o vôo e realizar mais testes para determinar por que tantos sensores haviam se comportado mal durante a tentativa de lançamento realizada no sábado.   Mas, no fim, não se opuseram ao plano de lançar a nave no domingo, disse o chefe da comissão de gerenciamento da missão, LeRoy Cain. No entanto, sob critérios reforçados de segurança, o lançamento dependeria de todos os sensores se comportarem corretamente, o que não ocorreu.   "Vamos encher o tanque e ver o que acontece", havia dito ele. "Se atingirmos os critérios, voaremos; se não, cancelamos e teremos um bom teste do tanque". A Nasa já havia desistido das janelas de lançamento de quinta, sexta e sábado por causa do problema com os sensores, que vêm surgindo com freqüência nos últimos dois anos.   Esses equipamentos, chamados oficialmente sensores de corte de motor, são parte de um sistema para impedir que os motores da nave fiquem ligados tempo demais durante a ascensão à órbita. Se os motores continuarem ligados e o tanque estiver vazio por conta de um vazamento ou outro problema, pode ocorrer uma explosão.   O Atlantis deve levar à Estação Espacial Internacional (ISS) o laboratório Columbus, construído pela Agência Espacial Européia (ESA). O Columbus aguarda há anos para ser instalado na ISS - sua ida ao espaço havia ficado em suspenso após o desastre da nave Columbia, em 2003.   Ampliada e atualizada às 12h51

Tudo o que sabemos sobre:
nasaatlantiscolumbusiss

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.