Nasa deve renovar parceria com Inpa, diz administrador

O administrador da Nasa, Sean O´Keef, garantiu em Manaus que não haverá qualquer redução de verba dos projetos da agência espacial norteamericana voltados para o estuda da Terra. Ele reafirmou que a Nasa deve renovar o contrato de cooperação com o Brasil no campo de pesquisas amazônicas, através do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa).A parceria com o Inpa expira em 2005, segundo o contrato inicial, mas a negociação pela renovação estão "muito bem encaminhadas e adiantadas", segundo O´Keef. "E não pode ser de outra forma, uma vez que precisamos usar nossa tecnologia em benefício do planeta."Um dos principais programas da parceria Nasa-Inpa é o Experimento de Larga Escala na Biosfera-Atmosfera na Amazônia (LBA). Implementado em 1996, hoje o LBA envolve mais de 1.500 cientistas, divididos em 157 instituições espalhadas por 15 países. A proposta é promover um estudo multidisciplinar para analisar vários ecossistemas amazônicos.No Inpa, onde conversou com diretores e pesquisadores, O´Keef disse que o Brasil tem produzido resultados significativos em pesquisas. "Creio que temos muito a aprender com os brasileiros. A Amazônia é um campo fértil para pesquisas e nesse caminho é que pretendemos estar", afirmou.

Agencia Estado,

01 de março de 2004 | 11h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.