Nasa lança jogo em que usuário ajudará a explorar Marte

Para agência, material sobre o planeta é tão grande que só com a ajuda do público é possível revisá-lo

BBC Brasil, BBC

18 Novembro 2009 | 08h27

Tela do jogo pelo qual os internautas poderão colaborar na exploração de Marte. (Foto: Reprodução)

 

NOVA YORK - A agência espacial americana, Nasa, lançou na internet um jogo que permite ao usuário se divertir e ao mesmo tempo ajudar a consolidar o conhecimento sobre Marte, explorando centenas de milhares de imagens enviadas do Planeta Vermelho à Terra ao longo de quase 50 anos. Em um dos jogos, que está online no site Be A Martian - literalmente, "Seja Um Marciano" -, os participantes ganham pontos por ajudar a agência espacial a examinar e organizar as imagens para criar um mapa mais completo do planeta.

 

Veja também:

linkExperimente o jogo 'Be A Martian'

linkNasa tenta recuperar robô Spirit atolado no solo de Marte

linkMissão de ônibus espacial vai estender vida da estação espacial

linkNasa encontra água congelada em cratera no polo sul da Lua 

Em outro, usuários contam crateras formadas por impactos com outros corpos celestes para ajudar a construir uma melhor compreensão da idade das rochas da superfície marciana.

Segundo os cientistas, o volume de imagens e informações enviadas de Marte desde os anos 1960 é tão grande que só com a ajuda do público será possível revisar todo o material. Eles esperam que o envolvimento de internautas ajude a agência a realizar descobertas.

"Precisamos muito de uma nova geração de exploradores. Há muitas informações chegando de Marte", disse Michelle Viotti, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa, que supervisiona a missão marciana. "É muito importante ter mais gente analisando os dados, classificando-os e ajudando a entender o significado deles."

Um porta-voz da empresa disse que "a beleza desse tipo de experiência é que não apenas ensina às pessoas sobre Marte e sobre o trabalho da Nasa lá, mas envolve um grande número de pessoas na solução de desafios que os computadores não conseguem solucionar sozinhos". O site foi desenvolvido na plataforma Windows Azure, da gigante de informática Microsoft.

Mais conteúdo sobre:
nasa marte microsoft

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.