Nasa lança satélite que estudará atmosfera terrestre

A Nasa lançou o satélite Aura, que ajudará nos estudos sobre a atmosfera terrestre ao longo dos próximos anos. O Aura estudará, entre outros fenômenos, a destruição da camada de ozônio, a relação entre as alterações na atmosfera e as mudanças climáticas e a composição da contaminação ambiental.O lançamento, às 4h02 (hora de Brasília), foi feito na base aérea de Vandenberg, na Califórnia. Um foguete Delta colocou o satélite em órbita entre 650 e 700 km de altitude. O satélite custou US$ 785 milhões, pesa três toneladas e tem instrumentos fabricados nos Estados Unidos, na Grã-Bretanha, na Holanda e na Finlândia.O lançamento estava previsto para o sábado, mas foi postergado para o domingo, para a terça-feira e para a quarta-feira. Depois de uma série de problemas técnicos, a contagem regressiva foi iniciada.O satélite estudará durante os próximos seis anos a relação entre a atmosfera terrestre e o clima, e espera-se que confirme a recuperação da camada de ozônio que protege o planeta da radiação solar ultravioleta.O Aura é parte do Sistema de Observação da Terra (EOS, na sigla em inglês), concebido para estudar as complexas interações que influenciam o ambiente terrestre. Além de analisar a camada de ozônio, o satélite também servirá para medir a qualidade do ar na troposfera, o nível mais baixo da atmosfera e o mais afetado pela atividade humana.O Aura é o terceiro veículo espacial do EOS a ser colocado em órbita para estudar a atmosfera e o clima. Antes dele, foi lançado o Terra, em dezembro de 1999, e o Aqua, operando desde maio de 2002 para estudar o ciclo hidrológico do planeta.Depois deles ainda virão outros três, que estarão em órbita até o fim de 2006, segundo os planos da Nasa.

Agencia Estado,

15 de julho de 2004 | 15h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.