Nasa/AFP
Nasa/AFP

Nasa prepara missão de retorno à Lua; veja trailer

Lançamento não tripulado já tem três datas prováveis e deve ocorrer a partir de agosto; etapa é fundamental para estabelecer presença humana duradoura na Lua

Raisa Toledo, Especial para o Estadão

26 de julho de 2022 | 15h00

O lançamento da missão da Nasa de retorno à Lua já tem três possíveis datas: 29 de agosto, 2 de setembro e 5 de setembro. E, para alimentar a expectativa pela aventura espacial, a agência americana divulgou até um trailer da missão. O vídeo exibe lançamentos do foguete Space Launch System (SLS) e simula a desconexão da cápsula Orion. Veja abaixo: 

A missão Artemis I, a primeira não tripulada do programa de retorno à Lua, será um passo essencial, na visão da Nasa, para estabelecer presença humana duradoura na Lua. Enquanto isso, a agência se prepara também para dar um salto ainda maior, até Marte.

A missão, que deve durar até seis semanas, será a primeira a utilizar de forma integrada os dois sistemas criados para a exploração de regiões mais distantes do espaço: o foguete vai lançar a cápsula a uma distância jamais percorrida por uma espaçonave tripulada, e ela orbitará a Lua por mais tempo do que qualquer outra nave já esteve no espaço sem estar acoplada a uma estação espacial.

As temperaturas suportadas e a velocidade atingida no retorno também serão inéditas, o que pode fornecer dados importantes para o desenvolvimento das próximas missões.

O lançamento vai ocorrer no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. A previsão é que a missão Artemis II seja enviada em 2024, com uma cápsula já tripulada. Em 2025, será a vez da Artemis III, que pousará, por fim, na Lua.

Há um mês, a missão realizou um ensaio no Centro Espacial Kennedy que consistiu em encher tanques de combustível e fazer contagem regressiva. O plano teve de ser abreviado após ser detectado um vazamento de hidrogênio no foguete.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.