Nasa prepara Discovery para lançamento em fevereiro

Sete astronautas devem partir na missão do dia 12 levando o par final de placas solares para a ISS

AP e Efe,

14 de janeiro de 2009 | 20h01

A Nasa moveu a nave espacial Discovery para sua plataforma de lançamento para sua viagem de abastecimento em fevereiro para abastecer a Estação Espacial Internacional (ISS).  A Discovery saiu para a plataforma nesta quarta-feira, 14. Sete astronautas devem partir na missão do dia 12 de fevereiro levando o par final de placas solares. A equipe vai realizar quatro caminhadas espaciais para acoplar o novo equipamento e realizar manutenções.  A nave também irá entregar, se estiver pronta, a máquina desenvolvida para transformar a urina de astronautas em água potável. Um utensílio simililar foi levado em novembro do ano passado, mas não funcionou.  Um dos membros da tripulação da Discovery, Koichi Wakata, irá substituir um dos astronautas da ISS para se tornar o primeiro astronauta japonês a viver na estação.  Acoplamento de naves A altura da órbita da Estação Espacial Internacional (ISS) será elevada pela primeira vez neste ano para garantir as condições ideais para os próximos acoplamentos de um cargueiro russo e de uma nave americana. Valeri Lindin, porta-voz do Centro de Controle de Vôos Espaciais (CCVE) da Rússia, explicou que a manobra de correção da órbita será feita pela primeira vez em quase 11 meses com ajuda dos propulsores KD-1 e KD-2 do módulo de serviço russo Zvezda. "Está previsto que os motores sejam ligados às 21h06 (16h06 de Brasília), e a magnitude do impulso será de três metros por segundo, após o que a altura da órbita se elevará em 5,3 quilômetros, até os 357,6 quilômetros", destacou Lindin à agência oficial russa RIA Novosti. Ele acrescentou que a segunda manobra de correção da órbita ocorrerá em 4 de fevereiro. O lançamento do cargueiro russo Progress M-66 está previsto para 10 de fevereiro, enquanto a nave Discovery será lançada ao espaço dois dias depois, afirmou Lindin. A altura da órbita da ISS foi elevada pela primeira vez em abril do ano passado pelo primeiro cargueiro automático europeu, Julio Verne, em mais de 4,5 quilômetros. Normalmente, a altura de órbita média da ISS oscila entre os 360 e 330 quilômetros, e a estação perde entre 100 e 150 metros de altura a cada dia devido à gravitação terrestre, à atividade solar e a outros fatores.

Tudo o que sabemos sobre:
Nasaespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.