Nasce o clone da bezerra clonada pela Embrapa

Técnicos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) anunciaram nesta quinta-feira o nascimento do clone da bezerra Vitória da Embrapa, primeiro clone bovino da América Latina nascida em 2001. A bezerrinha, que nasceu no último dia 5 de fevereiro no Campo Experimental Sucupira, é chamada Vitoriosa da Embrapa.Trata-se, portanto, de um clone de um clone. "O nascimento de Vitoriosa coloca o Brasil na vanguarda da ciência", afirmou o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues.Vitoriosa nasceu a partir de células isoladas de um pedaço de pele retirado da orelha de Vitória, quando tinha aproximadamente um ano de idade. Estudos de identidade genética pela análise de DNA, realizados pela empresa Genomax, comprovam que ela é realmente um clone do clone. "Vitoriosa é a segunda vitória da Embrapa", comemorou o ministro, ao anunciar o nascimento da bezerra.35 embriõesVitoriosa da Embrapa é resultado de um experimento realizado nos laboratórios de reprodução animal da Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, uma das 40 unidades da Embrapa, localizada em Brasília. Faz parte da tese de doutorado da estudante Lílian Iguma, que está sendo desenvolvida no Curso de Pós-Graduação em Biologia Molecular da Universidade de Brasília (UnB).No experimento, foram produzidos 35 embriões que foram transferidos para 17 receptoras, ou "mães de aluguel". No dia 5 de fevereiro, às 13h00, depois de 293 dias de gestação, uma das receptoras deu à luz a bezerrinha.Desde o seu nascimento, Vitoriosa tem sido monitorada em relação aos aspectos clínicos, hematológicos e bioquímicos pela equipe da Unidade da Embrapa e do Hospital Veterinário da Universidade de Brasília (UnB) e tem apresentado um crescimento normal.

Agencia Estado,

19 de fevereiro de 2004 | 15h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.