Natureza Viva festeja 10 anos com CD e retorno à Radiobrás

Algumas das numerosas lições de incentivo à preservação ambiental e respeito à realidade e cultura dos ribeirinhos, extrativistas e, sobretudo, das mulheres da Amazônia, transmitidas pelo programa de rádio Natureza Viva, estão num CD com os melhores momentos, a ser lançado no próximo dia 24 de setembro, em Brasília. Apresentado por Mara Régia di Perna e produzido pela própria Mara Régia e Nanan Catalão, o programa é uma parceria entre a entidade ambientalista WWF-Brasil, Grupo de Trabalho da Amazônia (GTA), Agência de Desenvolvimento Internacional dos Estados Unidos (USAID), Governo do Estado do Acre e Radiobrás.O lançamento do CD faz parte das comemorações pelo 10o aniversário do programa, que acaba de re-estrear na Rádio Nacional da Amazônia, do sistema Radiobrás, sua emissora de origem. Devido a reformulações na programação da Radiobrás, nos últimos dois anos e meio, o Natureza Viva permaneceu apenas nas 6 emissoras do sistema difusor de comunicação do Governo do Acre, mas agora volta a ser transmitido para toda a Amazônia Legal, em ondas curtas, sempre aos domingos, das 9 às 10 da manhã, horário de Brasília.Desde as primeiras transmissões, em 1993, o Natureza Viva sempre se pautou pelo cotidiano da Amazônia, dando voz às comunidades rurais mais carentes, para as quais o rádio freqüentemente é a única via de contato com o resto do país e do mundo. ?Invertemos a agenda e ao invés de nos basearmos na grande mídia, fizemos um programa inteiramente inspirado nas cartas dos ouvintes e nos repórteres populares?, conta Mara Régia. Chamados de maritacas ou beija-flores - duas aves que espelham o paciente trabalho de disseminação de informação do programa - vários repórteres populares participaram das oficinas de rádio, ministradas pela jornalista em localidades da Amazônia, viabilizadas graças à parceria governo/ongs. E, a partir destas oficinas, eles acabaram produzindo ou participando dos 18 novos programas de rádio, todos ?filhotes? do Natureza Viva.Mara Régia também passou a ser um nome bem mais comum entre os chamados ?povos da floresta?, com um grande número de meninas batizadas em sua homenagem. E não faltam bordados, desenhos, sementes e outras lembranças, enviadas junto com as cartas dos ouvintes, para ajudar a contar suas histórias de conscientização. Em 1998, uma pesquisa realizada pela Universidade Metodista de Piracicaba (Unimep) deu medida a este componente transformador, embutido no alto índice de audiência do Natureza Viva entre a população rural amazônica: 76,7% dos ouvintes declararam ter posto em prática pelo menos um conceito, informação ou dica ambiental divulgados no programa.Serviço: As comemorações dos 10 anos do Natureza Viva e o lançamento do CD acontecem no dia 24 de setembro, a partir das 10h30, no edifício sede da Radiobrás, SCRN 702/703 Blobo B ? subsolo, Brasília, DF. O Programa Natureza Viva é transmitido aos domingos, das 9 às 10 horas, horário de Brasília. A Rádio Nacional da Amazônia opera em 250 KW de potência, em ondas curtas de 25 m (11.780 Khz) e de 49 m (6.180 Khz).

Agencia Estado,

19 de setembro de 2003 | 14h29

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.