Nave russa leva turista americano para o espaço

Especialista em Games Richard Garriott paga US$ 30 mi para realizar várias experiências a bordo da ISS

BBC Brasil, BBC

12 de outubro de 2008 | 08h54

O turista espacial Richard Garriott iniciou sua jornada de 10 dias no espaço neste domingo, seguindo os passos do pai, o astronauta Owen Garriott, que em 1973 passou 60 dias em uma estação espacial americana. Garriott pagou cerca de US$ 30 milhões pela viagem para a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) e partiu na espaçonave Soyuz TMA-13, do cosmódromo de Baikonur, no Casaquistão, na manhã deste domingo. O pai de Garriott tirou um grande número de fotos da superfície da terra durante sua estadia na estação espacial Skylab. Hoje com 77 anos, ele deu apoio a seu filho na missão. Richard Garriott, um desenhista de jogos de computador de 47 anos, está sendo acompanhado pelo astronauta americano Mike Fincke, que vai se tornar o comandante da estação espacial, e pelo engenheiro de vôo russo Yuri Lonchakov. Experiências Os astronautas profissionais vão supervisionar o início do funcionamento de um novo equipamento para viabilizar a presença de mais pessoas na ISS. O equipamento deve garantir que a ocupação da estação seja aumentada de três para seis pessoas em maio de 2009. Richard Garriott faz parte da diretoria e é um dos investidores da Space Adventures, a empresa americana que comercializou vôos em espaçonaves russas para cinco outros milionários, incluindo o primeiro turista espacial a pagar por uma viagem, o empresário Dennis Tito, da Califórnia, em 2001. Garriott pretende realizar algumas experiências durante sua viagem, incluindo uma que envolve o crescimento de cristal proteínico, a pedido de empresas que ele diz terem pago uma "porcentagem significativa" de sua passagem. Garriott também disse que vai tirar fotos para registrar como a superfície da terra mudou nos 35 anos após a viagem de seu pai. Fincke e Lonchakov vão substituir a atual equipe da estação - o comandante Sergei Volkov e o engenheiro de vôo Oleg Kononenko - que devem retornar à terra com Garriott no dia 23 de outubro, após seis meses no espaço.

Tudo o que sabemos sobre:
ISSRússiaRichard Garriott

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.