Divulgação/Roscomos
Divulgação/Roscomos

Nave Soyuz TMA-16 se acopla com sucesso ao módulo Poisk

Acoplamento ao novo módulo deixa livre Zvezda para receber nave de carga que será lançada em fevereiro

Efe,

21 Janeiro 2010 | 15h50

A nave russa Soyuz TMA-16 foi desconectada nesta quinta-feira, 21, do módulo Zvezda e acoplada com sucesso ao novo módulo Poisk da Estação Espacial Internacional (ISS), informou o Centro de Controle de Voos Espaciais (CCVE) da Rússia.

 

Veja também:

linkNasa tenta recuperar sonda e robô na superfície de Marte

linkNasa reduz preço dos ônibus espaciais após aposentadoria

linkInternaturas podem encomendar fotos a sonda em Marte 

 

O cosmonauta russo Maxim Surayev acoplou manualmente a Soyuz TMA-16 ao módulo Poisk às 8h24 (hora de Brasília), ressaltou Valeri Lindin, porta-voz do CCVE, citada pela agência oficial russa Itar-Tass.

 

A operação foi supervisada da própria nave pelo astronauta da Nasa Jeff Williams e da plataforma orbital pelo cosmonauta russo Oleg Kotov. O acoplamento ao novo módulo Poisk deixa livre o Zvezda para o engate da nave de carga Progress M-04M, cujo lançamento está previsto para 3 de fevereiro a partir da base de Baikonur, no Cazaquistão.

 

A mudança foi planejada para corrigir a altura da ISS com ajuda dos propulsores do módulo Zvezda, manobra prevista para o próximo dia 24. Surayev e Williams voltarão à Terra no próximo mês de março a bordo da Soyuz TMA-16.

 

O porto ficará livre assim para o acoplamento em abril da Soyuz TMA-18, que levará à plataforma orbital três novos tripulantes, os cosmonautas russos Aleksandr Skvortsov e Mikhail Kornienko, assim como a astronauta americana Tracy Caldwell. Além de Surayev, Kotov e Williams, atualmente estão na ISS o astronauta da Nasa Timothy Creamer e o japonês Soichi Noguchi.

Mais conteúdo sobre:
Soyuz Estaçao Espacial Internacional

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.