Navio de pesquisa japonês chega ao Porto de Santos

O navio oceanográfico japonêsMirai, que realiza uma volta ao mundo pelo Trópico deCapricórnio estudando o oceano, atracou hoje em Santos para umaparada de quatro dias. Na quinta-feira, a embarcaçãozarpará rumo à África do Sul, levando o reforço de quatropesquisadores brasileiros da Universidade de São Paulo (USP),que participarão da próxima fase do trabalho. Na próxima quarta-feira, das 10 às 14 horas, o público poderá visitar e conhecer aembarcação. A oceanógrafa Elisabete Santis Braga, do InstitutoOceanográfico (IO), está entre os pesquisadores. Ela fará opercurso de Santos até Cidade do Cabo, na África do Sul,pesquisando principalmente nutrientes dissolvidos na água domar. "Os resultados da expedição poderão contribuir para preverfenômenos e mudanças climáticas, como seca, chuvas e enchentes,facilitando decisões que amenizem seus efeitos", diz. A expedição Blue Earth Global Expedition (Beagle) 2003,ou Expedição Global Terra Azul, começou em agosto na Austrália,onde será encerrada, em fevereiro. Serão analisadas cerca de 500amostras dos mares do Hemisfério Sul, da superfície ao fundo, emrelação à temperatura da água, salinidade, quantidade denutrientes e ao dióxido de carbono. Segundo o físico Édmo José Dias Campos, do IO,coordenador do convênio entre a USP e o Centro Japonês deCiência e Tecnologia Marinha, órgão que dirige e financia aexpedição, a Beagle 2003 vai revisitar locais para verificarpossíveis mudanças do oceano em relação a pesquisas anteriores."Esses estudos foram feitos em uma série de expedições deanálise do Oceano Atlântico das décadas de 1980 e 1990, o WorldOcean Circulation Experiment." O nome da expedição foi inspirado na famosa viagem donaturalista inglês Charles Darwin pelo Hemisfério Sul entre 1832e 1836, a bordo do Beagle. O Mirai é o antigo navio Mutsu, sóque reformado e sem os propulsores nucleares. Com 128,6 metrosde comprimento e 8.687 toneladas, é um dos maiores navios depesquisa do mundo.

Agencia Estado,

02 de novembro de 2003 | 21h32

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.