Neandertal começou a circular pela Europa muito antes

Um fóssil do fêmur de um Neandertal deixa claro que esse ancestral do homem moderno começou a se deslocar pela região central da Europa muito antes do que se acreditava e era um concorrente das hienas, segundo um estudo divulgado pela revista Proceedings of the National Academy of Sciences.Segundo cientistas da Universidade de Bordeaux (França), do Instituto Max Planck (Alemanha) e da Universidade de Washington, o osso, de 41 mil anos, foi encontrado em 2004 numa caverna da região de Rochers-de-Villeneuve, na França. Essa caverna era semelhante a outras ocupadas por Neandertais da época.As provas arqueológicas encontradas no local sugerem que esses hominídeos processavam os restos de animais mortos da mesma forma que as hienas. Nesses restos foram encontradas marcas deixadas tanto por animais como por ferramentas e dentes humanos.Além disso, marcas no fêmur constatam que tinha sido roído por outros animais, provavelmente hienas. Isso demonstra que havia uma árdua luta por alimento e espaço, que durou até meados do Paleolítico.Segundo Mary Tileston Hemenway, professora de antropologia da Universidade de Washington, na Europa os antropólogos defendiam que as adaptações ao meio mais importantes começaram com os humanos modernos. Uma das mudanças na transição de Neandertais a seres humanos modernos foi o maior deslocamento geográfico dessa espécie do gênero "Homo", assim como a extensão do território que controlava."Acreditava-se que isso tinha ocorrido no Paleolítico Superior, ou seja, na época das últimos Neandertais e dos primeiros seres humanos modernos", acrescentou ela."No entanto, este fêmur é de um Neandertal do Paleolítico Médio. Em sua forma pode-se ver que ocorrera uma mudança e que a maior mobilidade começou antes da transição para o Paleolítico Superior, antes mesmo da aparição dos primeiros seres humanos na Europa", afirmou a professora.

Agencia Estado,

03 de maio de 2005 | 11h46

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.