Novo foco de gripe aviária na Romênia

O ministro da Agricultura Romênia, Gheorghe Flutur, alertou nesta quinta-feira sobre a possibilidade de novo foco de gripe aviária ter sido detectado em Rosetti, no delta do Danúbio, perto da fronteira com a Ucrânia. Na Rússia, veterinários investigam a morte em massa de aves de abate em fazendas da região de Tula, 200 quilômetros ao sul de Moscou, informou nesta terça-feira a administração dessa região russa.Flutur disse que o exame sorológico realizado em um cisne morto nesta área, no extremo sudeste da Romênia, por um laboratório especializado, determinou a existência de anticorpos do vírus "H5".O ministro romeno destacou também que além dos casos já declarados, nas localidades de Ceamurlia de Jos e Maliuc, apareceram novos casos suspeitos de gripe aviária, e precisou que se trata de um pato selvagem e de vários cisnes, estes últimos na segunda cidade.Desde sexta-feira passada e até ontem em sete fazendas da aldeia russa de Yandovka morreram centenas de aves, entre galinhas, gansos e patos, indicou um porta-voz da administração de Tula à agência Interfax. De acordo com os relatórios preliminares, os animais morreram por causa de um vírus.Os inspetores sanitários eliminaram os restos das aves mortas para evitar a propagação da doença. Ao mesmo tempo, amostras das aves mortas foram enviadas ao principal centro de epidemiologia da Rússia, na cidade de Yurevets, 250 quilômetros ao leste de Moscou, para a identificação definitiva do vírus.A morte em massa de aves preocupa a Rússia, após a detecção em julho de focos de gripe aviária em várias regiões da Sibéria e ao leste dos Montes Urais.Um relatório do Ministério russo de Agricultura divulgado na segunda-feira indicou que, até o momento, a parte européia da Rússia está livre de gripe aviária, mas que prevalecem focos desta doença nas regiões de Novosibirsk, Kurgan e no território de Altai.O relatório também precisou que o mal foi praticamente erradicado nas regiões de Omsk e Tiumen, na Sibéria e Cheliabinsk, nos Urais.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2005 | 07h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.