Novo método usa teste de sangue para prever menopausa

Segundo cientistas, o começo da menopausa está relacionado ao hormônio HAM.

Da BBC Brasil, BBC

30 de abril de 2008 | 06h55

Cientistas da Holanda afirmam ter encontrado uma forma de calcular a data da menopausa das mulheres através de um exame de sangue.Pesquisadores da Universidade e Centro Médico de Utrecht, na Holanda, dizem que os níveis de um hormônio - o antimulleriano, ou HAM - estão relacionados ao começo da menopausa.Os pesquisadores mediram os níveis do HAM em 144 mulheres e traçaram relações entre a quantidade de hormônio e a idade em que elas chegaram à menopausa.Essas estatísticas foram então aplicadas para determinar quando começaria a menopausa em 3.384 mulheres, com idades entre 50 e 70 anos.Com esses dados, eles conseguiram estabelecer um modelo que relaciona o nível do hormônio e a idade do começo da menopausa.O estudo será publicado na edição de junho da revista científica Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism (JCEM), da entidade internacional Sociedade de Endocrinologia.Depois dos 30Segundo os cientistas, quanto mais jovem é a mulher, mais difícil fica de prever a sua idade da menopausa, já que a detecção dos níveis de HAM é mais complicada.Jeroen van Disseldorp, que liderou o estudo, explica que os níveis de HAM no sangue refletem a quantidade de pequenos folículos presentes nos ovários das mulheres.A quantidade de folículos permite a ovulação da mulher. Quando eles acabam, começa a menopausa, que geralmente acontece entre os 40 e 60 anos."Os casais geralmente deixam para ter crianças depois dos 30 anos, mesmo com a variação na idade da menopausa e a variação correspondente da fertilidade natural podem significar que algumas mulheres ficam estéreis já no começo dos 30", afirma Disseldorp."Saber quando a menopausa pode acontecer pode melhorar muito as decisões sobre quando ter crianças e nossos resultados mostram que este conhecimento pode estar disponível através dos níveis de HAM."A pesquisa ainda precisa ser aperfeiçoada. Os cientistas estimam que serão necessários mais quatro ou cinco anos para que o método seja disponibilizado para mulheres.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.