Novo papa deixa Vaticano para rezar em basílica de Roma

O papa Francisco, apenas 12 horas depois de sua eleição, calmamente deixou o Vaticano no início desta quinta-feira para rezar e pedir orientação em uma basílica de Roma.

CRIS, Reuters

14 Março 2013 | 07h26

Francisco foi para a Basílica de Santa Maria Maggiore, a igreja mais antiga do mundo dedicada a Nossa Senhora, onde rezou diante de uma famosa imagem da Madonna chamada Salus Populi Romani, ou Protetora do Povo Romano.

"Falou-nos cordialmente como um pai", disse o padre Ludovico Melo, que rezou com o papa. "Nós fomos avisados com 10 minutos de antecedência que o papa estava chegando."

O pontífice, primeiro sul-americano e o primeiro não-europeu papa em 1.300 anos, também é bispo de Roma.

Em suas primeiras palavras, na noite de quarta-feira, ele deixou claro que iria tomar essa parte de seu papel a sério e cumprir a promessa de visitar uma das igrejas mais importantes da capital.

Mais tarde, na quinta-feira ele deve ir à residência de verão papal, em Castelgandolfo, ao sul de Roma, para encontrar-se com o papa emérito Bento 16, que no mês passado abdicou do pontificado, o primeiro pontífice em 600 anos a renunciar ao cargo, alegando que estava frágil para enfrentar todos os problemas da Igreja Católica, que conta com 1,2 bilhão de fiéis.

Mais conteúdo sobre:
RELIGIAOPAPAMANHA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.