Novo remédio contra câncer agita médicos e mercado

Um novo medicamento para tratamento de câncer no pulmão está agitando o ambiente da medicina mundial - e a indústria farmacêutica. O Tarceva, testado na sua terceira fase, mostrou eficácia no combate direto a células infectadas, aumentando a sobrevida dos pacientes e reduzindo os efeitos colaterais do tratamento, segundo a agência Dow Jones.O produto faz parte de uma nova classe de remédios chamados direcionados, que não atacam todos os tipos de tecido de crescimento rápido, como as quimioterapias tradicionais. Por isso provoca menos efeitos colaterais e os pacientes podem usá-lo com mais segurança.Além de ampliar a sobrevida dos pacientes que receberam o medicamento - em comparação com aqueles que tomaram placebo -, o Tarceva conseguiu abrandar os sintomas da doença.Em um comunicado, a empresa Osi Pharmaceuticals informou que vai trabalhar junto ao Food & Drug Administration (FDA), órgão responsável pela aprovação de novos medicamentos para comercialização nos EUA, para completar os procedimentos de registro e lançá-lo no próximo verão no Hemisfério Norte.A Genentech tem um acordo com a Osi para licenciar o medicamento nos EUA. A Roche, que tem uma participação majoritária na Genentech, tem o direito de vender o remédio fora dos EUA.As ações da Osi Pharmaceuticals dispararam 109% e as da Genentech sobiram pelo menos 14% nesta manhã em Wall Street, após o anúncio do sucesso do medicamento.

Agencia Estado,

26 de abril de 2004 | 12h43

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.