Número de incêndios aumenta 250% em Minas

O número de incêndios florestais em Minas Gerais cresceu aproximadamente 250% na primeira quinzena de outubro deste ano, na comparação com igual período do ano passado, segundo dados fornecidos hoje pelo Instituto Estadual de Florestas (IEF), com base no monitoramento por satélite do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe). De acordo com o responsável por projetos de controle de incêndios florestais do IEF, Átila Dutra Sanglarde, a combinação de baixa umidade relativa do ar e temperaturas elevadas - que estão acima da média histórica do período -, motivou o aumento no número de focos nos primeiros quinze dias do mês.Ontem, o Inpe registrou 289 focos de calor em Minas. Desde o dia primeiro deste mês até o dia 14, foram registrados 2.204 focos, ante 528 em outubro de 2001. No acumulado do ano, o número chega a 6.104 registros de incêndios florestais. "As condições climáticas estão críticas e estamos praticamente há 15 dias sem uma gota de chuva no estado", observa o técnico do IEF. Segundo ele, o fenômeno é parecido com o que ocorreu há três anos. Sanglarde informa que Norte e Noroeste são as regiões mais atingidas. O número de focos é grande também na Zona da Mata e no Centro-Sul do Estado.Na região metropolitana de Belo Horizonte, um incêndio iniciado na madrugada de sábado e controlado na tarde do último domingo consumiu 450 hectares do Parque Estadual da Serra do Rola Moça. O 5º Distrito de Meteorologia informa que para os próximos dias as condições ainda são desfavoráveis à ocorrência de chuvas sobre a região mineira. Uma grande massa de ar seco está estacionada sobre o Sudeste e o Centro-Oeste do País e não há previsão de deslocamento de frentes frias para o Estado.

Agencia Estado,

15 de outubro de 2002 | 16h53

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.