O mundo pode ser virtual, dizem cientistas

E se nós estivéssemos vivendo numa realidade virtual, num mundo programado em que o próprio universo fosse apenas imagens e sensações produzidas num computador colossal?Se você é um entre aqueles milhões que pensaram nesta possibilidade ao assistir aos filmes da trilogia Matrix, saiba que a hipótese é seriamente - ao que parece - considerada por dois cientistas da respeitada Universidade de Cambridge.O físico Martin Rees e o matemático John Barrow escreveram um artigo acadêmico em que afirmam que toda a matéria, tal como as conhecemos hoje, poderia ter sido simulada com alta tecnologia por alguma civilização avançada em qualquer ponto do universo, que faria na Terra seus "experimentos" ou coisa parecida.Rees toma como exemplo a própria tecnologia disponível entre os terráqueos. "Há algumas décadas, os computadores só podiam simular modelos muito simples, e agora podem criar mundos virtuais com muitíssimos detalhes", disse ele à agência AFP.Não seria tão complicado, segundo Rees, a poderosos extraterrestres criar um universo específico, ou a parte de um "multiverso".Barrow lembra que ao longo dos tempos as pessoas sempre acreditaram que civilizações mais avançadas poderiam estar nos observando e, vez por outra, estabelecendo algum contado direto."Uma sociedade mais desenvolvida tecnologicamente, em vez de apenas simular climas e formações de galáxias, como nós fazemos, poderia ir mais longe", afirma Barrow. "Incorporando regras de bioquímica em suas simulações astronômicas, esta civilização seria capaz de observar a evolução da vida e da consciência."A tese dos dois cientistas não causa muito entusiasmo entre colegas como Seth Lloyd, professor de engenharia mecânica quântica do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT).Para ele, uma simulação de tal complexidade exigiria um computador tão imenso que a imaginação não seria suficiente para concebê-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.