AP
AP

Obama e estudantes conversam com tripulantes da ISS

Presidente dos EUA disse estar 'muito orgulhoso' dos astronautas e do trabalho que fazem

Efe,

24 de março de 2009 | 17h18

O presidente americano, Barack Obama, cumprimentou nesta terça-feira, 24, os dez astronautas que estão em órbita a bordo do ônibus espacial Discovery e da Estação Espacial Internacional (ISS, em inglês).

 

Veja também:

linkPlataforma emperrada desafia astronautas fora da estação

linkAstronautas deixam ISS para instalar painéis solares

linkRota da ISS pode mudar para evitar colisão com lixo espacial

linkDiscovery é lançada ao espaço com sete astronautas 

 

Em telefonema a partir da Casa Branca, Obama disse estar "muito orgulhoso" dos astronautas e do trabalho que fazem.

 

Os nove homens e uma mulher que estão nas duas naves acopladas a cerca de 385 quilômetros da Terra se ocuparam na semana passada com a instalação de novos painéis solares que duplicarão o fornecimento de energia à ISS, da qual o Discovery se soltará na quarta-feira, 25.

 

Obama lembrou durante o telefonema que, atualmente, se investe bastante em equipamentos de geração de energia renovável e disse que por esse motivo o trabalho realizado na ISS "é particularmente interessante".

 

Alguns membros do Congresso dos EUA e estudantes também estavam na Casa Branca no momento do contato do presidente americano com a estação e o Discovery.

 

As crianças fizeram perguntas que Obama passou aos astronautas e que foram desde "Quantas estrelas é possível ver no espaço?" até "Qual sua rotina de exercício físico?".

 

No que foi o 13º dia de sua missão, durante a qual levaram à ISS novos painéis solares e um novo astronauta, os tripulantes do Discovery transferirão cargas entre as duas naves espaciais antes de voltarem para a Terra.

 

A previsão é de que o Discovery se solte da ISS na próxima quarta-feira, 25, às 19h53 de Greenwich (16h53 de Brasília), um dia antes do lançamento da nave russa Soyuz a partir da base de Baikonur, no Cazaquistão.

 

A Soyuz levará outro tripulante para a ISS, além do milionário Charles Simonyi, que pagou mais de US$ 30 milhões por sua segunda viagem ao espaço.

 

A nave russa deve chegar à ISS no sábado, o mesmo dia previsto para a aterrissagem do Discovery no Centro Espacial Kennedy, no sul dos EUA.

Tudo o que sabemos sobre:
DiscoveryISSespaçociência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.