Obama nomeia Nobel de Química para conselho científico

Mexicano Mario Molina recebeu o prêmio em 1995; outros 19 integrantes do Pcast foram anunciados

Efe,

27 de abril de 2009 | 17h18

O presidente de EUA, Barack Obama, nomeou nesta segunda-feira, 27, o mexicano Mario Molina, prêmio Nobel de Química em 1995, para o Conselho de Assessores da Presidência sobre Ciência e Tecnologia (Pcast, na sigla em inglês).

 

Obama anunciou Molina e os outros 19 integrantes do Pcast em discurso na Academia Nacional das Ciências, onde também informou sobre várias iniciativas de apoio à pesquisa científica. "Este conselho representa líderes de muitas disciplinas científicas que fornecerão diversidade de experiências e pontos de vista. Encarregarei o Pcast a tarefa de me aconselhar sobre estratégias nacionais para estimular e sustentar uma cultura de inovação científica", disse Obama.

 

Diante de 900 pessoas, Obama insistiu na necessidade de aumentar os fundos para as pesquisas científicas e mencionou a importância de encorajar uma maior participação "das mulheres e das minorias" nas ciências, "porque, embora atualmente tenham menor representação, não são menos capazes". "Acabaram-se os dias nos quais a ideologia se sobressaía sobre a ciência", acrescentou, arrancando aplausos do público.

 

O presidente americano especificou suas prioridades no campo das ciências, anunciou a meta de destinar 3% do Produto Interno Bruto às despesas para pesquisas científicas e prometeu duplicar os fundos para os estudos sobre o câncer nos próximos anos.

 

Molina, de 66 anos, é professor de Química e Bioquímica na Universidade da Califórnia em San Diego e do Centro de Ciências Atmosféricas no Instituto Scripps de Oceanografia. Também dirige o Centro Mario Molina para Energia e Meio Ambiente na Cidade do México. Recebeu o prêmio Nobel de Química em 1995 por seu papel no estudo de clorofluorcarboneto (CFC), na camada de ozônio. EFE

Tudo o que sabemos sobre:
ObamaCiênciaEUAEstados UnidosPcast

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.