Obama recebe astronautas que pisaram na Lua há 40 anos

Presidente ouvirá do trio da Apolo 11 que a Nasa deve aprimorar projeto para chegar a Marte

AP, Efe, Reuters

20 de julho de 2009 | 04h36

Os astronautas Neil Armstrong, Michael Collins e Edwin Aldrin, da Apolo 11, serão recebidos na Casa Branca pelo presidente Barack Obama nesta segunda-feira, 20, dia em que se completam 40 anos desde a primeira chegada à Lua de uma missão espacial tripulada. A cerimônia é parte das comemorações, que devem se espalhar pelos EUA durante todo o dia.

 

Aldrin, em declarações ao programa de TV "Fox News Sunday", dadas no último domingo, lembrou seus primeiros passos na Lua, em 20 de julho de 1969. "Um lugar tão desolado, tão completamente sem vida. Provavelmente não tinha mudado muito nos últimos 100 mil anos", contou.

 

Para ele a Nasa (agência espacial americana) deve fixar o objetivo de levar o homem a Marte que, segundo conclui, é "muito mais adequado para as pessoas, muito mais habitável e possivelmente é fonte de vida".

 

A Nasa deve encerrar no final de 2010 os voos de seus três principais ônibus espaciais, "Endeavour", "Discovery" e "Atlantis". Dos cinco já construídos, o "Challenger" se desintegrou após o lançamento em 1986 e o "Columbia" queimou na entrada na atmosfera terrestre em 2003.

 

Em lugar das naves, a Nasa planeja um programa dotado de US$ 35 bilhões para a construção de uma nova geração de cápsulas espaciais, as "Orion", com o objetivo de voltar a levar o homem à Lua em 2020.

 

Em artigo publicado hoje no diário nova-iorquino "Daily News", Aldrin insiste que esse programa não servirá para muito se não tiver como objetivo final levar o homem a Marte.

 

O astronauta, que propõe usar a Lua como um território de pesquisa para todos os países, considera que a conquista de Marte pode dar bons resultados para descobertas científicas e para um maior entendimento dos processos como a mudança climática.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.