Obesas britânicas dizem que a vida não vale a pena

Dois terços das mulheres que estão acima do peso na Grã-Bretanha dizem achar que a vida não vale a pena por causa de seus corpos, diz um estudo. A pesquisa realizada para a clínica de emagrecimento Slimming World ouviu 4 mil mulheres e diz que apenas 1% delas se diz satisfeita com sua silhueta.Nove em cada dez se dizem deprimidas e 80% afirmam sentir um desespero profundo quando pensam no seu peso. O estudo computou dados parecidos quando analisou as mais de mil respostas dos homens questionados.RótulosMais de 90% das pessoas disseram que se sentem cidadãos de segunda classe e 70% reclamaram que são alvos constantes de gozações. A sociedade discrimina as pessoas acima do peso, segundo 98% dos entrevistados.Muitos culpam a cultura de celebridades e a pressão do governo para que as pessoas emagreçam como as causas para o alto nível de preconceitos contra pessoas acima do peso.Entre as mulheres ouvidas, metade disse que arranca as etiquetas de suas roupas para não enxergar os números e mais de um terço disse que planeja passar por uma cirurgia cosmética agora ou no futuro.OpostoCatherine Zeta-Jones entre as mulheres e Brad Pitt entre os homens teriam os corpos ideais segundo os entrevistados."Nunca houve uma época pior para ter um problema de peso. As pessoas obesas recebem uma carga constante de críticas e nunca foram tão atacadas", diz Caryl Richards, diretora da Slimming World.Ian Campbell do National Obesity Forum, órgão médico independente criado no ano 2000 com o objetivo de debater a obesidade na Grã-Bretanha, disse estar "muito desapontado" com os dados. "Isso significaria que a cobertura mídia está tendo um efeito contrário ao esperado".

Agencia Estado,

30 de junho de 2005 | 10h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.