Obesidade nos EUA é tão perigosa quanto consumo de tabaco

Pesquisa foi baseada em análise de entrevistas com mais de 3,5 milhões de pessoas

Efe

05 Janeiro 2010 | 03h22

A obesidade nos Estados Unidos se transformou em um fator de risco para a saúde tão ou mais grave que o consumo de tabaco, afirmou um estudo divulgado nesta terça-feira, 5, pela Revista American Journal of Preventive Medicine.

 

Números de organismos do Departamento de Saúde indicam que aproximadamente 60% da população do país sofre com excesso de peso ou é obesa. Isso representa um aumento no número de doenças cardiovasculares, diabetes e alguns tipos de câncer e, por consequência, um aumento nas despesas de saúde.

 

Segundo cientistas da Universidade de Colúmbia e do City College de Nova York, a análise de entrevistas com mais de 3,5 milhões de pessoas, realizadas entre 1993 e 2008, determinou que a obesidade se transformou em um perigo tão grave para a saúde como o consumo do tabaco.

 

As entrevistas incluíram perguntas sobre a qualidade de vida, problemas de saúde, assim como um estudo sobre saúde mental e física da população em geral.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.