Obras do Rodoanel podem causar desastre ambiental

A construção do trecho sul do Rodoanel Mário Covas, que passará por Diadema e São Bernardo na região da represa Billings, poderá causar impactos ambientais tão graves, que em 40 anos a capacidade de abastecimento da represa cairá pela metade. Essa foi a conclusão de Carlos Bocuhy, membro do Conselho Estadual do Meio Ambiente e presidente do Instituto Brasileiro de Proteção Ambiental (Proam), apresentada nesta segunda-feira na Câmara Municipal de São Bernardo. Segundo o ambientalista, o reservatório da Billings já perdeu nos últimos 75 anos 25% da capacidade de armazenamento de água.Segundo Carlos, a represa sofreu o avanço do solo sobre a água porque construções irregulares tornaram a terra frágil. "O crescimento da mancha urbana, avançando sobre as áreas de mananciais causou a cobertura dos braços da Billings, que já são rasos", explicou o ambientalista.Carlos salientou que o trecho do Rodoanel passará pelas áreas mais fragilizadas da represa, prejudicando os mananciais com a construção e provocando a ocupação dessas áreas. "Queremos que o governo responda se a Billings vai absorver o impacto das obras e a ocupação induzida pelo Rodoanel", frisou.O estudo foi apresentado para as Comissões de Meio Ambiente e Especial do Rodoanel, presididas pelo vereador Névio Carlone Júnior (PSB). Após ouvir entidades em defesa da Billings, o vereador garantiu que marcará reunião com os vereadores das cidades abrangidas pelo complexo viário e que também marcará audiência pública, ainda sem data prevista, para saber o que a população pensa sobre as obras. "Já encaminhei ofício para o secretário Estadual do Meio Ambiente, José Goldemberg, para saber sobre esses impactos, mas ainda não tive resposta", concluiu.

Agencia Estado,

16 de maio de 2005 | 22h34

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.