Observatório colombiano faz imagem de asteroide 'misterioso'

Descoberto no dia 10 de janeiro, 2010 AL30 tem um diâmetro máximo estimado em 15 metros e não traz perigo

Carlos Orsi, do estadao.com.br,

13 Janeiro 2010 | 15h27

Um traço tênue no céu é a marca da passagem próxima do asteroide 2010 AL30 pela Terra, na manhã desta quarta-feira, 13, e que foi captada por astrônomos da Universidade de Narino, na Colômbia. A animação das fotos obtidas pelos pesquisadores colombianos pode ser vista  aqui.

 

Descoberto no dia 10 de janeiro, 2010 AL30 tem um diâmetro máximo estimado em 15 metros, e embora não tenha representado risco para a Terra - um corpo desse tamanho, se em rota de colisão com o planeta, acabaria destruído na atmosfera - chamou atenção pela proximidade que atingiu em relação a nosso planeta, de cerca de um terço da distância entre Terra e Lua. A maioria dos chamados NEOs, ou objetos próximos à Terra, passa além da órbita da Lua.

 

Trajetória de 2010 AL30, segundo cálculo do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa. Reprodução

 

Logo após a descoberta de 2010 AL30 surgiu a especulação de que ele poderia ser um pedaço de lixo espacial, como o estágio descartado de um foguete.

 

Mas nota publicada pelo Laboratório de Propulsão a Jato (JPL) da Nasa considera a hipótese "improvável", porque a órbita do objeto leva-o para as proximidades de Vênus e de Marte, sua trajetória não é consistente com a de nenhuma nave espacial lançada recentemente e esta é a primeira aproximação entre o objeto e a Terra desde o início da exploração do espaço.

 

Ainda de acordo com JPL, um asteroide do mesmo tamanho de 2010 AL30 deve passar a uma distância comparável à da Lua a cada semana, em média. Existem cerca de 2 milhões e asteroides do mesmo tamanho na vizinhança da Terra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.