Observatório vê nascimento de estrelas em galáxia vizinha

Região de NGC 346, na Pequena Nuvem de Magalhães, estende-se por 200 anos-luz e produz nebulosa colorida

estadao.com.br,

24 Fevereiro 2010 | 16h48

O Observatório Europeu Sul divulga nesta quarta-feira, 24, uma nova imagem de NGC 346, a mais luminosa região de formação de estrelas da Pequena Nuvem de Magalhães, uma galáxia vizinha da Via-Láctea.

 

Astrônomos descobrem objeto mais distante do universo

 

Na imagem, a luz, os ventos e o calor gerados pelas estrelas de grande massa dispersaram o gás brilhante que cerca o aglomerado, formando uma estrutura semelhante a uma teia de aranha.

 

A nebulosa criada pela energia das estrelas jovens dentro da Pequena Nuvem de Magalhães. ESO

 

NGC 346 cobre cerca de 200 anos-luz, uma região com 50 vezes a distância que separa a Terra da estrela mais próxima, Alfa Centauri. Muitas das estrelas em NGC 346 são relativamente jovens, com poucos milhões de anos de idade.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.