Obstruções arteriais periféricas indicam problemas cardíacos graves

As obstruções arteriais periféricas, especialmente nas pernas, são sintomas de problemas cardíacos graves, mas não recebem a devida atenção dos médicos, revela um estudo apresentado na reunião anual da Associação Americana do Coração, por cientistas do Centro Cardiovascular da Universidade de Michigan.A falta de cuidados preventivos para este tipo de paciente, que sofre o risco de um ataque cardíaco ou de um derrame cerebral, indica que são necessários mais esforços para combater, de um modo mais eficaz, o problema da obstrução dos vasos sanguíneos.A conclusão foi extraída da análise de 535 pacientes internados em hospitais de Michigan que sofriam de obstrução dos vasos sanguíneos nas pernas e na região abdominal, problema conhecida como doença arterial periférica (DAP).Problema afeta milhões - De acordo com o estudo, milhões de americanos sofrem de obstruções arteriais menos graves, o que os coloca em uma situação de risco de sofrer um ataque cardíaco ou derrame, mesmo não tendo antecedentes de problemas do coração. Além disso, calcula-se que até 20% dos adultos podem sofrer de doenças arteriais periféricas, mas a maioria não sabe.Segundo os cientistas, os pacientes com histórico de problemas cardíacos receberam mais remédios para reduzir o colesterol e controlar a pressão sanguínea que aqueles com artérias obstruídas, mas sem problemas cardíacos."Isto acontece apesar de ter sido recomendado tratar os pacientes que sofrem de DAP como se trata pessoas com doenças arteriais coronárias", disse Michael Grossman, professor assistente de medicina cardiovascular e participante da pesquisa.

Agencia Estado,

16 de novembro de 2005 | 01h55

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.