OMS adverte que mudança climática pode ampliar epidemias

Países como Nepal e Butão, que nunca tinham sofrido doenças como dengue e malária, já registram casos

EFE,

10 de dezembro de 2007 | 18h53

udança climática pode levar doenças como dengue e malária a proporções nunca vistas, advertiu hoje a Organização Mundial da Saúde (OMS) em Bali, na Indonésia.   Este impacto também se refletirá em um aumento considerável do contágio por patologias associadas à água, assim como os enfartes e as mortes por causa de ondas de calor, afirmou em entrevista coletiva Alex Hildebrand, do escritório regional da OMS em Nova Délhi.      A organização lembrou que o aumento das temperaturas causou direta ou indiretamente a morte de mais de 1 milhão de pessoas no mundo todo desde 2000, e mais da metade dos casos ocorreram na região da Ásia e do Pacífico.   Países como Nepal e Butão, que, por estar situados muito acima do nível do mar nunca tinham sofrido doenças que têm sua origem em águas estagnadas, como dengue e malária, já informaram de seus primeiros casos dessas patologias, porque os mosquitos transmissores encontram agora, nestes locais, um clima mais propício.      A poluição ambiental também é responsável por cerca de 800.000 mortes por ano a escala mundial, segundo a OMS.      Em zonas litorâneas, o aumento do nível do mar devido ao degelo das calotas polares fará com que a água tenha maior teor de sal.   Essa circunstância, junto com as cada vez mais freqüentes ondas de calor, provocarão mais problemas cardíacos, acrescentou Hildebrand.      Representantes de 190 países participam de 3 a 14 de dezembro da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, na ilha indonésia de Bali, na qual discutem as bases das negociações de 2008 e2009 para um novo acordo contra a mudança climática em lugar do Protocolo de Kyoto, que expira em 2012.

Tudo o que sabemos sobre:
denguemaláriaefeito estufacop-13co2

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.