OMS autoriza mais dois remédios contra aids

A Organização Mundial da Saúde (OMS) incluiu nesta quinta-feira em sua lista de pré-qualificação dois novos remédios contra a aids, fabricados por um laboratório indiano e por outro sul-africano."A ampliação das opções terapêuticas que esses remédios oferecem é particularmente importante hoje, quando se comemora o Dia Mundial da Aids", afirmou a OMS através de um comunicado.O primeiro dos anti-retrovirais autorizado hoje é a nevirapina, fabricado pelo laboratório indiano Aurobindo. O outro é lamivudina, um remédio elaborado pelo laboratório sul-africano Aspen Pharmacare, o primeiro fabricante do continente africano que está na lista da OMS de remédios pré-qualificados.Com estas incorporações, o número de remédios contra a aids pré-qualificados pela OMS supera os 70, dos quais 36 são de fabricantes de genéricos e 34 de produtos com nome comercial (sob patente)."Estão se ampliando as opções disponíveis e quantas mais opções existirem, mais competitivos serão os preços", explicou o responsável do Departamento de Políticas e Normas Farmacêuticas da OMS, Hans Hogerzeil.Segundo o especialista adiantou, antes do fim do ano seria possível incluir mais algum remédio mais na lista da OMS, que leva a cabo um esforço por generalizar o acesso aos anti-retrovirais nos países onde a aids tem uma maior incidência, o que permite que cada vez se possa escolher entre remédios de maior qualidade.Durante este ano foram detectados cerca de 5 milhões de novas infecções pelo HIV no mundo todo, de modo que há cerca de 40 milhões de pessoas com o vírus da aids, das quais 90% vivem na África Subsaariana e no sudeste asiático.A aids matou mais de 25 milhões de pessoas, incluindo os 3,1 milhões neste ano, dos quais 570.000 eram crianças.

Agencia Estado,

01 de dezembro de 2005 | 12h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.