Onda de calor segue gerando caos no sudeste da Austrália

O serviço de meteorologia adverte que temperatura ficará acima dos 40° durante três ou quatro dias

Efe,

30 de janeiro de 2009 | 16h23

A intensa onda de calor que atinge há três dias o sudeste da Austrália deixou sem eletricidade 18 mil pessoas em Melbourne, afeta a circulação dos trens e dá força a incêndios florestais que acontecem em três estados. Veja também: Calor na Austrália reflete fenômeno global, diz ministro A imprensa local informa nesta sexta-feira, 30, que as temperaturas, superiores a 45 graus centígrados, aumentaram o consumo de energia a níveis recorde no estado da Austrália do Sul, onde ontem mais de 95 mil ficaram sem luz. O calor danificou ferrovias em Adelaide e Melbourne, e já pelo início da manhã 75 trens tinha cancelado suas viagens. Os incêndios se intensificaram em Austrália do Sul, Nova Gales do Sul e Victoria, especialmente neste último estado, onde o fogo destruiu 2 mil hectares de floresta, 150 quilômetros a sudeste de Melbourne, e continua fora de controle. O serviço de meteorologia local adverte que o termômetro se manterá acima dos 40 graus durante os próximos três ou quatro dias no sudeste da Austrália, e depois as temperaturas deverão ficar em torno de 30 graus.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.