ONGs pedem programa de uso sustentável do Cerrado

Uma rede de 72 entidades ambientais entregou à ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, proposta de uma programa de conservação e uso sustentável do Cerrado. O documento, elaborado por organizações não-governamentais, sugere um aumento do número de unidades de conservação, projetos de conscientização ambiental voltados para agricultores e pecuaristas e valorização da agricultura familiar e das culturas tradicionais.Marina Silva afirmou que vai sugerir ao governo a criação de um grupo interministerial para traçar uma estratégia de desenvolvimento sustentável para o bioma. A idéia é que vários ministérios trabalhem em conjunto, como está sendo feito na elaboração do Programa Amazônia Sustentável. "É a primeira vez que se trabalha a idéia de que a política ambiental deve ser integrada a outras ações de governo", disse a ministra.O Cerrado representa 22% do território do País, em 12 unidades da federação. Estudo divulgado pela ong Conservação Internacional mostra que 47% da vegetação nativa já foi destruída. As entidades alertam o governo sobre o problema do avanço das plantações de arroz e soja nas áreas próximas às reservas indígenas. Há registros que aldeias xavantes de Mato Grosso, sob pressão econômica, estão arrendando suas terras para o plantio de soja.Marina Silva anunciou a abertura de um edital para selecionar projetos de capacitação e assistência técnica de pequenos agricultores. No próximo ano, o ministério pretende repassar R$ 5 milhões para entidades que apresentarem programas voltados para o uso sustentável do Cerrado.Cada entidade poderá receber até R$ 150 mil para treinar agricultores e R$ 600 para dar assistência técnica.Augusto Marcos Santiago, do Núcleo dos Biomas Cerrado e Pantanal do Ministério do Meio Ambiente, explicou que o objetivo do governo é permitir que cerca de 10 mil pequenos agricultores comecem a desenvolver atividades de silvicultura e agrofloresta, aproveitando as espécies encontradas na vegetação do Cerrado como fonte econômica.

Agencia Estado,

12 de setembro de 2004 | 01h58

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.