Ônibus Atlantis é lançado com laboratório europeu a bordo

O ônibusespacial Atlantis decolou na quinta-feira da Flórida com amissão de entregar um laboratório europeu permanente para aEstação Espacial Internacional. A chuva e as nuvens nos arredores do Centro EspacialKennedy ameaçavam adiar a decolagem, mas afinal não impediramque a nave decolasse, às 14h45 (17h45 em Brasília). Oitominutos depois, o Atlantis já estava em órbita. A Europa tentava desde 2002 levar ao espaço o seulaboratório Columbus, que custou 1,9 bilhão de dólares. Oadiamento ocorreu inicialmente por causa de problemas no envio,pela Rússia, de um módulo de serviço da estação, e depois porcausa do acidente de 2003 com o ônibus Columbia, que manteve afrota norte-americana parada por um ano e meio. Esta missão do Atlantis também havia sido adiada duas vezesdesde dezembro por causa de problemas num sistema que corta osmotores em caso de emergência. Com 7 metros de altura e 4,5 de diâmetro, o Columbus, deformato cilíndrico, tem espaço para que três tripulantestrabalhem em experiências. Ele já embarca com um laboratório debiologia, para o estudo de células e tecidos, e com umaexperiência sobre os efeitos da falta de gravidade sobre oorganismo humano. A Agência Espacial Européia conta com o envio bem-sucedidodo Columbus e com o lançamento, em 8 de março, de uma navecargueira para realizar futuros programas espaciais, o queinclui uma participação nos preparativos da Nasa para levarseres humanos novamente à Lua. A bordo do Atlantis viajam também dois astronautas europeus-- o brigadeiro francês Leopold Eyharts, 50 anos, que vaisupervisionar a entrega do Columbus, e o físico alemão HansSchlegel, 56 anos. (Reportagem de Irene Klotz)

IRENE KLOTZ, REUTERS

07 de fevereiro de 2008 | 19h00

Tudo o que sabemos sobre:
CIENCIAATLANTISLANCAMENTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.