Ônibus espacial Endeavour desacopla da ISS rumo à Terra

Tripulação passou 12 dias no espaço e levou parte de laboratório japonês; aterrissagem está prevista para dia 26

Irene Klotz, da Reuters,

24 de março de 2008 | 22h18

Com abraços e apertos de mão, os astronautas do ônibus Endeavour se despediram nesta segunda-feira, 24, de seus colegas da Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), preparando-se para voltar para casa depois de entregarem a primeira parte do primeiro laboratório espacial japonês.     Vejam também:  Astronautas equipam robô externo com ferramentas e câmeras Astronautas iniciam 4ª caminhada na missão do EndeavourAs escotilhas entre as duas naves foram fechadas por volta de 18h30 (hora de Brasília), encerrando uma estadia de 12 dias que preparou a estação para receber seu maior e possivelmente último laboratório. O Endeavour levou também um robô canadense e um novo tripulante para a estação, além do depósito do laboratório japonês Kibo, cuja peça principal, com 11 metros de comprimento, deve chegar em 25 de maio no ônibus Discovery. "Passamos muito bem aqui", disse o comandante do Endeavour, Dominic Gorie, aos tripulantes da estação. "É uma sensação estranha, querer ver a família, mas não querer deixar este lugar maravilhoso." Garrett Reisman, que viajou no ônibus, fica na estação, substituindo o francês Leopold Eyharts, que volta no Endeavour. Reisman regressará à Terra em junho, no Discovery. "É duro para mim acreditar que já acabou", disse Eyharts, que chegou em fevereiro, para supervisionar a instalação do laboratório europeu Columbus. O Endeavour deve começar a se afastar da estação pouco antes de 21h (hora de Brasília), a uma altitude de 345 quilômetros sobre a Irlanda. O pouso está previsto para as 20h05 desta quarta-feira, 26, no Centro Espacial Kennedy, na Flórida. Leroy Cain, administrador da missão, afirmou a jornalistas que a operação transcorreu bem e "provavelmente elevou um pouquinho o padrão" para esse tipo de missão. Os astronautas saíram cinco vezes ao espaço para instalar o depósito do Kibo, para montar o robô canadense Dextre, para colocar experiências científicas no lado de fora da estação e para inspecionar uma junta danificada em um dos painéis de energia solar. A Nasa quer concluir a construção da estação com os dez vôos que ainda deve fazer com os ônibus espaciais antes de aposentá-los, em 2010. Ainda neste ano, está prevista também uma missão de manutenção no telescópio espacial Hubble - embora atrasos na produção do tanque de combustível dessa missão possam adiar o lançamento para depois de 28 de agosto, o prazo inicialmente previsto, segundo Cain.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.