Reprodução/NASA TV/Efe
Reprodução/NASA TV/Efe

Ônibus espacial Endeavour se acopla à Estação Internacional

Tripulantes instalarão nos próximos dias o módulo Tranquility; três caminhadas espaciais estão programadas

Efe,

10 Fevereiro 2010 | 08h29

O ônibus espacial americano Endeavour se acoplou nesta quarta-feira, 10, à Estação Espacial Internacional (ISS), onde seus tripulantes instalarão nos próximos dias o módulo Tranquility, que acrescentará mais espaço ao complexo.

 

Veja também:

linkDescoberta reforça hipótese de oceano em lua de Saturno

linkAstronautas verificam ônibus espacial em busca de danos 

 

A operação foi dirigida pelo comandante George Zamka junto ao piloto Terry Virts, que guiou a nave até seu encontro com o complexo espacial que orbita ao redor da Terra a quase 400 quilômetros de altura.

 

"O Endeavour se uniu à ISS. Muito bom trabalho", assinalou o controle da missão no Centro Espacial Johnson, em Houston (Texas), depois que a operação foi complementada às 3h06, pelo horário de Brasília, momento em que o complexo orbitava sobre Portugal.

 

A missão da Endeavour tem duração prevista de 13 dias, e inclui três caminhadas espaciais. Esta é a última grande operação de construção da ISS, cuja vida útil foi prorrogada até 2020 pelo presidente dos EUA, Barack Obama.

 

Recepção na ISS

 

Os astronautas do Endeavour entraram no laboratório orbital e abraçaram os tripulantes, informou a agência oficial russa "Itar-Tass".

O primeiro a abrir a escotilha e entrar na estação foi o comandante do Endeavour George Zamka, que coordenou a operação de acoplamento com o complexo espacial que circunda a Terra a quase 400 quilômetros de altura.

Logo após Zamka, os demais expedicionários do Endeavour entraram na ISS: o piloto Terry Virts e os especialistas Nicholas Patrick, Robert Behnken, Stephen Robinson e Kathryn Hire.

Na Estação Espacial, os tripulantes deram as boas-vindas aos integrantes da atual missão permanente da plataforma: os cosmonautas russos Maxim Surayev e Oleg Kotov, os americanos Jeff Williams e Timothy Creamer, e o japonês Soichi Noguchi.

O encontro dos 11 astronautas ocorreu duas horas depois do acoplamento, tempo que ambas as tripulações precisaram para conferir o estado hermético do engate entre a ISS e o Endeavour.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.