Orca é mamífero que mais sofre com poluição no Ártico

As orcas, também conhecidas como baleias-assassinas, se tornaram os mamíferos que mais sofrem com a poluição no Ártico, segundo pesquisadores noruegueses.Uma nova pesquisa chegou à conclusão que as baleias agora sofrem mais contaminação que os ursos polares, que até então lideravam o ranking.Isso porque nenhum outro mamífero ingere uma concentração tão grande de substâncias químicas fabricadas pelo homem que fazem mal à saúde.A constatação foi divulgada nesta segunda-feira pela ONG ambientalista WWF.O Instituto Polar da Noruega realizou testes em amostras de gordura de orcas de Tysfjord, no Ártico norueguês. Os poluentes encontrados nos animais incluem pesticidas, retardantes de fogo e PCBs, ou policlorinados bifenis.Os animais que estão no alto da cadeia alimentar são particularmente afetados pela poluição, e as baleias, assim como os ursos polares, podem refletir a saúde do ecossistema marinho da região.Os autores da pesquisa se mostram especialmente preocupados com os retardantes de fogo, que, ao contrário de outros poluentes, ainda são vendidos legalmente.A WWF diz que o Ártico se tornou um esgoto químico. O grupo diz que as descobertas do instituto norueguês ilustram a necessidade de que a União Européia adote uma legislação rígida a respeito deste assunto.Ministros do bloco se reúnem para discutir o assunto nesta semana.

Agencia Estado,

12 de dezembro de 2005 | 12h45

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.