<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=1659995760901982&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Orçamento da Nasa aumenta, mas não salva o Hubble

Com a Lua no horizonte, a Nasa assiste a um incremento em seu orçamento para 2006, na proposta de gastos encaminhada pelo presidente Bush ao Congresso, mas a elevação de 2,4% não é o suficiente para salvar o telescópio Espacial Hubble. Apenas US$ 75 milhões do orçamento de US$ 16,5 bilhões da agência espacial irão para o Hubble, e todo o dinheiro será destinado a uma missão com robôs para garantir que o telescópio caia no mar ao final de sua vida útil.O orçamento não prevê verbas para Envira astronautas ou robôs a fim de prolongar a vida do Hubble, decisão que certamente irritará a comunidade astronômica e os membros do Congresso. Peças fundamentais para o funcionamento do telescópio devem começar a falhar em 2007.A proposta de orçamento para a Nasa prevê US$ 9,6 bilhões para ciência, aeronáutica e exploração, e 6,7 bilhões para capacidades de exploração, categoria que inclui o ônibus espacial e a estação espacial. Ano passado, Bush anunciou uma nova visão para a Nasa, com um retorno de seres humanos à Lua antes de 2020. Tudo agora gira em torno dessa meta.

Agencia Estado,

07 de fevereiro de 2005 | 14h52

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Já é assinante Estadão? Entrar
ou
Não é assinante?
Escolha o melhor plano para você:
Sem compromisso, cancele quando quiser
Digital Básica
R$
0, 99
/ mês
No primeiro mês
R$ 9,90/mês a partir do segundo mês
  • Portal Estadão.
  • Aplicativo sem propaganda.
Digital Completa
R$
1, 90
/ mês
No primeiro mês
R$ 19,90/mês a partir do segundo mês
Benefícios Digital Básica +
  • Acervo Estadão 146 anos de história.
  • Réplica digital do jornal impresso.
Impresso + Digital
R$
22, 90
/ mês
No primeiro ano
R$ 56,90/mês a partir do segundo ano
Benefícios Digital Completa +
  • Jornal impresso aos finais de semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.