Efe
Efe

Ossada de elefante de 200 mil anos é achada na Indonésia

Espécie de paquiderme era muito maior do que o hoje existente na região

Efe,

09 de junho de 2009 | 05h01

O esqueleto de um elefante gigante de 200 mil anos, o mais completo já achado na Indonésia, foi encontrado na ilha de Java, segundo anunciaram nesta terça-feira, 9, pesquisadores australianos.

 

"Trata-se de uma espécie extinta e é enorme, muito maior que os elefantes asiáticos de hoje. Somente o fêmur mede 1,2 metro", indicou a universidade australiana de Wollongong em comunicado.

 

Alguns ossos do paquiderme foram descobertos no ano passado quando uma pedreira de areia desmoronou, o que causou a morte de dois trabalhadores.

 

A tarefa desenterrar o esqueleto por completo, que durou quatro semanas, ficou com uma equipe de pesquisadores da Universidade de Wollongong e especialistas do Instituto de Pesquisa Geológica da Indonésia.

 

Os ossos, revestidos em gesso para sua proteção, foram enviados ao Museu de Geologia de Bandung, em Java Ocidental.

 

Acredita-se que o animal morreu na margem do rio Solo e a areia o cobriu rapidamente, protegendo seu corpo de ser devorado, segundo a hipótese citada pelo paleontólogo Gert Van den Bergh, da Wollongong.

Tudo o que sabemos sobre:
ElefanteIndonésia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.